Planeta Terra Versão 2.0

Quero dizer-vos uma coisa muito clara: Não se preocupem com a pressão Americana sobre Israel. Nós, o povo judeu, controlamos a América, e os americanos sabem-no.

Ariel Sharon

Pub

Rótulos Mais Utilizados

Pub

Sobre o Planeta Terra v2.0

O mundo é um lugar perigoso para se viver, não por causa das pessoas que são más, mas por causa das pessoas que não fazem nada acerca disso.

Albert Einstein

Se quisesse contribuir para o desenvolvimento da Humanidade , através da concepção/ adaptação de algum tipo de tecnologia ou dispositivo que disponibilizasse energia em abundância - ao ponto de não se tornar rentável comercializar, nem essa, nem qualquer outro tipo de energia - repararia que já existem uma série de trabalhos feitos nesse sentido.

Existe uma diversidade significativa de dispositivos, que vão desde “simples brincadeiras” que envolvem magnetismo, até aos separadores de moléculas da água, para produzir hidrogénio, passando por ondas que estimulam a ionosfera para que retribua quantidades massivas de energia.

Se se perguntar, e bem, porque é que essas tecnologias não são divulgadas ou porque é que os desenvolvimentos ou aplicações dessas tecnologias não estão a ser ou foram acompanhadas, poderá suspeitar que isso não acontece por acaso, uma vez que o sector da energia representa triliões e triliões de dólares na economia mundial. No entanto, independentemente de isso acontecer por acaso ou não, o que é certo é que energia livre permitiria avanços significativos na qualidade de vida da espécie humana.

Ao pensar nesta questão – do que poderia significar a independência energética para a humanidade – surge a questão: Onde é que já poderíamos estar? Seguidamente emerge uma sequência de perguntas: Onde é que estamos? Onde é que já estivemos? Para onde é que vamos? Temos alguma espécie de plano? A crise económica foi apenas um contra-tempo nesse hipotético plano? O plano é hipotético ou existe mesmo? E se existe, quais é que são as etapas, ou como é que é suposto "as coisas" ficarem quando o plano estiver concretizado?

As respostas a estas questões, para a maioria das pessoas, são praticamente impossíveis de obter, porque o tempo que sobra das suas “vidas” não é assim tanto, e porque para se entender a dinâmica de uma sociedade e o funcionamento e papel de algumas instituições, é preciso ter tempo. Para além de tempo, também é preciso descodificar o jargão que gira em torno dessas instituições, indústrias, mercados.

Segundo investigadores que têm procurado e divulgado estas e outras respostas ao longo dos anos, de facto, existe um plano. A razão pela qual a maioria desconhece a existência desse plano, basicamente tem a ver com a ausência de divulgação por parte dos media, o que é compreensível quando os media estão mais preocupados em noticiar o que dá dinheiro, do que propriamente em informar – o chamado info-entretenimento. Televisão, rádios, jornais, revistas e por aí fora, são negócios como todos os outros.

É pelas razões apontadas que surge este espaço. Para tentar clarificar algumas questões que permitem ter uma visão mais assertiva sobre o rumo para o qual o Mundo se dirige.  O site encontra-se por isso dividido em três secções principais: uma, é a "Agenda Global". É a secção onde poderá encontrar informação sobre o plano para a humanidade, tão documentada quanto possível.

Para além da informação que vai sendo documentada na Agenda Global, há também uma outra secção chamada "Agenda em Curso", que é a secção do site que corrobora e permite acompanhar o desenrolar dos vários acontecimentos apontados na "Agenda Global".

A terceira secção - e para já a última - é a secção "O Futuro" cujo o objectivo é apresentar tantas soluções quantas possíveis, perante o exposto nas secções anteriormente referidas.