Planeta Terra Versão 2.0

As grandes massas do povo tornar-se-ão mais facilmente vítimas de uma grande mentira do que de uma pequena.

Adolf Hitler (1889 ~ 1945)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Países que apoiam Primavera Árabe armaram ditaduras durante anos

ArtigoComentários (0)
Manifestações no Egipto, no início do ano

Foto: Reuters/ Suhaib Salem

Os mesmos governos que agora estão solidários com a Primavera Árabe forneceram, durante anos, “as armas, as munições e o equipamento militar e policial” usados para matar e reprimir manifestantes pacíficos.

A denúncia é da Amnistia Internacional num relatório sobre o fornecimento de armas ao Bahrain, Egipto, Líbia, Síria e Iémen, desde 2005.

Estados Unidos, Rússia, boa parte dos países europeus, Brasil e Coreia do Sul são países que forneceram, nos últimos anos, armamento aos países do Médio Oriente e Norte de África. E fizeram-no “apesar de terem provas do risco substancial” de que essas armas viessem a ser usadas para “cometer violações graves dos direitos humanos”.

A organização reconhece que já este ano a comunidade internacional deu passos para restringir a transferência de armamento para aqueles países, mas que essa preocupação não existiu em anos anteriores.

O relatório hoje divulgado indica que nas decisões de venda de armas prevaleceram “interesses políticos e económicos”.

“O que o mundo precisa é de uma rigorosa avaliação, caso a caso, de cada transferência de armamento para que, havendo risco substancial de as armas serem usadas para cometer ou facilitar violações dos direitos humanos, um Governo possa mostrar o sinal vermelho”, disse Helen Hughes, investigadora da Amnistia sobre negócios de armamento.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.