Planeta Terra Versão 2.0

Uma injustiça em qualquer parte é uma ameaça em todo a parte.

Martin Luther King (1929 ~ 1968)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Observatório de Segurança propõe criação de rede europeia para observar criminalidade

ArtigoComentários (0)

O Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) vai hoje propor em parceria com o seu homólogo francês a criação de uma rede europeia de observatórios da criminalidade.

A rede europeia de observatórios vai ser lançada durante o congresso internacional de observação da criminalidade que o OSCOT organiza hoje e sexta-feira, em pareceria com o observatório francês.

O presidente do OSCOT, José Manuel Anes, disse à agência Lusa que o congresso também servirá para a adopção de metodologias comuns a nível europeu para que sejam «estabelecidas técnicas internacionais para a observação da criminalidade».

No primeiro Congresso Luso-Francófono sobre Observação da Criminalidade, que se realiza em Lisboa, vão estar igualmente em debate as estatísticas e a prevenção da criminalidade.

Segundo o José Manuel Anes, as estatísticas do crime «não dão um fotografia completa da realidade criminal», sendo, por isso, «necessário recorrer a outras técnicas», como o inquérito à vitimação.

Considerou igualmente importante para a prevenção da criminalidade a criação de sistema de georreferenciação, mapas que identificam os crimes e em que regiões se praticam.

O primeiro Congresso Luso-Francófono de Observação da Criminalidade é dirigido a professores, investigadores e membros das forças de segurança.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.