Planeta Terra Versão 2.0

A nossa sociedade é gerida por pessoas insanas com objectivos insanos. Eu penso que somos geridos por maníacos com fins maníacos, e penso que estou sujeito a ser posto de parte por expressar isso. É o que isso tem de insano.

John Lennon (1940 ~ 1980)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Campanha do Pingo Doce considerada enganosa

ArtigoComentários (0)

As campanhas do Pingo Doce continuam a dar que falar. Depois da polémica dos anúncios lançados no início do ano, em que a retalhista prometia absorver o aumento do IVA, agora é a mais recente campanha Compare e Comprove que está no centro das atenções.

No início do mês de Agosto, o Instituto Civil da Autodisciplina da Comunicação Comercial (ICAP) recebeu uma queixa da ARN Media Communications, desta vez relativa à promoção do cabaz família do Pingo Doce, a qual foi considerada enganosa e com práticas comerciais desleais.

A par desta promoção, o Pingo Doce lançou ainda uma campanha de exterior com o slogan Preços baixos sempre e não só em alguns produtos durante alguns dias. Segundo o ICAP, esta campanha não respeita o princípio da veracidade, tratando-se também de publicidade enganosa – incumprindo os artigos 10.º e 11.º do Código da Publicidade –, uma vez que as promoções da retalhista têm prazos. E, sendo assim, «a sua divulgação deve cessar de imediato e não deve ser reposta sem expurgo dessa violação verificada pelo Júri de Ética».

Depois de ter sido notificado pelo regulador e de ter conhecimento do seu parecer não-vinculativo, o Pingo Doce não contestou. Mas alegou «deficiências na notificação, e invocou a excepção da incompetência do ICAP, por não lhe reconhecer a competência mediadora, arbitral, uma vez que não é associado do Instituto», segundo o documento da deliberação do regulador, a que o SOL teve acesso.

Recorde-se que, no início do ano, a marca teve uma posição idêntica, no âmbito da queixa da campanha do IVA Zero, não tendo seguido os conselhos do ICAP e retirado a campanha do ‘ar’.

Contactada pelo SOL, a Jerónimo Martins, que detém o Pingo Doce, escusou-se a comentar, remetendo a sua posição para a carta enviada ao ICAP.

Rótulos deste artigo

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.