Planeta Terra Versão 2.0

A maioria das pessoas são outras pessoas. Os seus pensamentos são as opiniões de outros, as suas vidas uma imitação, as suas paixões uma citação.

Oscar Wilde (1854 ~ 1900)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Rússia opõe-se às pressões ocidentais para que al-Assad abandone o poder

ArtigoComentários (0)

Bashar al-Assad conta com um aliado de peso. A Rússia diz opor-se às pressões dos Estados Unidos e de vários Estados europeus para que o Presidente sírio abandone o poder.

A posição de Moscovo foi anunciada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, que defende que al-Assad precisa de mais tempo para poder implementar as reformas que prometeu.

O Kremlin reage assim às declarações proferidas esta quinta-feira por Hillary Clinton, segundo as quais o Presidente sírio devia abandonar o poder para ser levada a cabo uma transição democrática no país.

Na noite de ontem, o embaixador britânico da ONU afirmou que o Conselho de Segurança vai trabalhar numa resolução que inclua medidas que pressionem os responsáveis.

Ora esta resolução, ainda em fase de estudo, parece estar condenada ao fracasso devido à posição de Moscovo. A Rússia é um dos membros permanentes do Conselho de Segurança.

De acordo com as ONG, já morreram mais de 2000 pessoas na Síria desde o dia 15 de março, data do início do movimento de contestação.

Rótulos deste artigo

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.