Planeta Terra Versão 2.0

A sociedade só começará a mostrar sinais de sanidade no dia em que as pessoas começarem a celebrar o facto de alguém ter ficado desempregado.

Christophe Charneca

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Desemprego no Reino Unido em valores recorde

ArtigoComentários (0)

A taxa de desemprego no Reino Unido subiu para 8,1%, o valor mais elevado dos últimos 15 anos.

O instituto de estatística do Reino Unido revelou hoje que a taxa de desemprego trimestral no país subiu de 7,9% entre Maio e Julho para os 8,1%, registados entre Junho e Agosto. Trata-se assim do valor mais elevado dos últimos 15 anos.

O número de pessoas no desemprego é agora de 2,57 milhões, o valor mais elevado desde 1994. Esta tendência levou também que em Setembro se assistisse ao sétimo mês consecutivo de subida do número de pedidos de subsídios de desemprego no Reino Unido, atingindo no final do mês passado os 17.500 processos.

"Obviamente estas são más notícias para o Reino Unido", refere Jim O'Neill, ‘chairman' do Goldman Sachs Asset Management, em entrevista à Bloomberg TV.

Entre a classe mais penalizada pelo flagelo social que é o desemprego figuram os jovens, que nos últimos três meses até Agosto aumentaram para 991 mil desempregados, que se repercute numa taxa de desemprego de 21,3%, o valor mais elevado desde que em 1992 começaram a ser registadas estas estatísticas.

Face a estes números, O'Neil referiu ainda que "se eu fosse um responsável político, estaria um pouco incomodado."

Rótulos deste artigo

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.