Planeta Terra Versão 2.0

A Cobardia coloca a questão — É seguro?
A Conveniência coloca a questão — É política?
A Vaidade coloca a questão — É popular?
Mas a Consciência coloca a questão — É justo? E chega uma altura em que é preciso tomar uma posição que não é nem segura, nem política, nem popular, mas é preciso tomá-la porque é justa.

Martin Luther King (1929 ~ 1968)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Assuntos que marcam a agenda Bilderberg em 2010

ArtigoComentários (0)

A reunião anual do grupo Bilderberg, na qual estão sempre presentes as pessoas mais poderosas e influentes do mundo com o objectivo de discutir as agendas políticas externas e acções militares direccionadas para a a governação global, este ano vai ter lugar em Espanha e já falta pouco para o seu início.

Um dos principais informadores sobre os temas discutidos neste evento anual é Daniel Estulin, um jornalista e investigador, que tem acesso a informação privilegiada através de fontes internas. Numa entrevista exclusiva com James Corbett do Corbett Report, Estulin divulgou já alguma da informação à qual teve acesso.

De acordo com os documentos que Estulin possui, os pontos em foco nesta reunião são:

  1. Irá o Euro sobreviver?
  2. Desenvolvimento na Europa: Estratégia de saída da Europa... Em espera?
  3. Temos instituições para lidar com a economia mundial?
  4. Grécia: Lições e estratégias em vista.
  5. NATO e Afeganistão: A agenda prática para a Aliança.
  6. Irão e Rússia: Ameaças económicas e financeiras para a Aliança.
  7. As consequências da guerra contra o terrorismo.
  8. A influência de questões internas sobre a política externa americana.
  9. O Panorama para a economia do Japão.
  10. O futuro do dólar americano: Cenários alternativos.

Segundo Estulin, a razão pela qual o tema seis - Irão e Rússia: Ameaças económicas e financeiras para a Aliança - é importante, tem a ver com a necessidade de desestabilizar e "minar" a Rússia que é vista como uma potência que dificulta a instauração de um governo global. Os restantes pontos seguem a linha de raciocínio direccionada à globalização.

Entre os participantes da reunião encontra-se Herman Van Rompuy, que sem qualquer eleição, tornou-se presidente da União Europeia (UE), depois de um jantar com membros do steering committee do grupo Bilderberg, e Jean-Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu que no passado mês de Abril apelou à criação de um governo mundial para permitir resolução da actual crise económica mundial, visão essa que é partilhada por Van Rompuy que a anunciou no ano passado antes de assumir o seu cargo de presidência da UE, que «2009 é o primeiro ano de governação global».

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.