Planeta Terra Versão 2.0

Na religião e na política, as crenças e convicções das pessoas são em quase todos os casos obtidas em segunda-mão e sem examinação por parte das autoridades, que não examinaram as questões em causa, mas obtiveram-nas em segunda-mão de outros não-examinadores, cujas suas opiniões sobre elas não valiam um vintém.

Mark Twain (1835 ~ 1910)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Amnistia Internacional quer que Canadá prenda Bush

ArtigoComentários (0)

Organização humanitária pede às autoridades canadianas que prendam e processem George Bush na sua visita ao Canadá no dia 20.

A Amnistia Internacional pediu hoje que as autoridades canadianas prendam e processem o ex-presidente americano George W. Bush durante sua visita ao Canadá, prevista para 20 de Outubro, acusando-o de vários crimes, entre eles, o crime de tortura.

O pedido consta de um memorando enviado pela organização humanitária internacional às autoridades canadianas no passado dia 21 de Setembro, informou a AI em comunicado, citado pela AFP.

"O Canadá é obrigado, devido às suas obrigações internacionais, a prender e processar o ex-presidente Bush pela sua responsabilidade em crimes contra o direito internacional, entre eles a tortura", afirmou Susan Lee, directora da organização para a América.

"Como as autoridades dos Estados Unidos não apresentaram, até agora, Bush à justiça, a comunidade internacional deve intervir. Se o Canadá se abstiver de actuar durante a sua visita, isso vai continuar a ser uma violação da Convenção das Nações Unidas contra a tortura e será uma manifestação de desrespeito pelos direitos humanos", acrescentou a mesma responsável.

As acusações da AI referem-se principalmente ao programa secreto da CIA executado entre 2002 e 2009, que, segundo a organização internacional, submetia os detidos e processos de "tortura e outros tratamentos cruéis, desumanos e degradantes, assim como desaparecimentos forçados".

Durante seu mandato, afirma a AI, Bush autorizou "técnicas reforçadas de interrogatório", entre elas a simulação de afogamento.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.