Planeta Terra Versão 2.0

A felicidade é quando o que pensas, o que dizes e o que fazes estão em harmonia.

Mahatma Gandhi (1869 ~ 1948)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Norte magnético avança em direcção à Rússia

ArtigoComentários (0)
A "Inversão Polar" aconteceu pela última vez há 780 mil anos.

Segundo o resultado de várias pesquisas, o norte-magnético está a mover-se tão rapidamente que está a por em causa a segurança de tudo o que se orienta por essa coordenada. É o caso dos equipamentos de navegação dos vários tipos de transporte, bem como a orientação de vários animais nas suas habituais rotas migratórias.

Uma notícia avançada pela PressTV revela que o norte-magnético (NM), que durante cerca de 200 anos se posicionou no deserto gélido do Canadá, está agora a deslocar-se para a Rússia a um ritmo de 40 milhas (64Kms) por ano - um terço mais rápido do que na última década. O The Independent acrescenta ainda que o NM nunca se moveu tão rapidamente desde que há conhecimento.

Esta movimentação do NM tem alimentado a ideia de que o campo magnético pode inverter-se fazendo com que o Norte passe a ser o Sul e vice-versa - algo que acontece cerca de três a sete vezes a cada um milhão de anos.

Por causa deste fenómeno, o Aeroporto Internacional de Tampa, na Florida, já teve que renomear três das suas pistas, dado que muitas delas estão numeradas de forma a reflectir os graus indicados nas bússolas das aeronaves. Segundo Brenda Geoghagan  a porta-voz do aeroporto, diz que «teve que ser tudo mudado» e que «foi um projecto enorme».

Devido ao afastamento do NM da ilha canadiana Ellesmere, as bússolas tem estado a "expirar" uma vez que a cada cinco anos o NM altera-se por cerca de um grau.

Os geólogos acreditam que a razão deste reposicionamento, tem a ver com alterações no núcleo do planeta, que contém ferro líquido.

Através dos registos disponíveis é possível constatar que a localização do NM manteve-se praticamente inalterada durante décadas, até 1904. Depois dessa data, começou a seguir o nordeste a uma velocidade de cerca de 9 milhas (14,5Kms) por ano. Em 1989, a deslocação do NM voltou a aumentar e de forma significativa, diz o The Independent.

Actualmente crê-se que cada ano o NM desloca-se em direcção à Sibéria a uma velocidade de cerca de 60Kms (37 milhas).

«O campo magnético da Terra está a alterar-se no tempo. E, tanto quanto sabemos, esteve sempre em modificar-se ao longo do tempo», conclui Jeffrey Love, geofísico do Centro de Pesquisa Geológica dos EUA, em declarações ao Discovery News, que investigou a questão na semana passada.

Apesar de um grande parte dos equipamentos de sistemas de posicionamento global (GPS - Global Positioning System, na sigla em inglês) recorrem a satélites para trocar informação, há ainda uma utilização significativa de bússolas em zonas ou locais onde a comunicação com satélites não pode ser estabelecida. Por exemplo, na indústria petrolífera, recorre-se ao magnetismo da terra para saber a localização exacta do NM de forma a determinar em que ângulo é que as perfurações devem ser feitas.

Quem pode também ficar desorientado com este reposicionamento são as aves que ou os peixeis de maior longevidade que recorrem instintivamente ao norte magnético para se deslocarem durante as suas rotas migratórias.

Dado que a última vez que os polos magnéticos se inverteram foi há 780 mil anos, o período mais estável desde há 5 milhões de anos, ninguém sabe o que esperar.

Apesar de alguns geólogos considerarem que estamos perante uma das primeiras fases de inversão polar, Jeffrey Love diz que não há razões para alarme porque esse fenómeno, normalmente leva cerca de 10.000 anos a processar-se.

Rótulos deste artigo

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.