Planeta Terra Versão 2.0

Existem apenas dois erros que se podem cometer ao percorrer o caminho da verdade: não ir até ao fim, e não começar.

Gautama Buddha (563/ 623 a.C. ~ 483/ 543 a.C)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Afastada relação entre morte de peixes e aves

ArtigoComentários (0)

Cerca de 100 mil peixes-tambor foram encontrados mortos nas margens do rio Arkansas, perto de Ozark, nos Estados Unidos, praticamente na mesma altura em que a população de Bebee, também no Arkansas, foi surpreendida com uma chuva de pássaros mortos. Vejo o vídeo.

De acordo com o jornal diário CNN, os peixes, descobertos na passada quinta-feira por um operador de reboques marítimos, terão sido vítimas de uma doença.

Os peritos já recolheram algumas amostras dos peixes mortos para procederem a análises.



Keith Stephens, da Comissão de Pesca do Arkansas, relembra que é habitual morrerem peixes todos os anos, no entanto, admite que a quantidade deste ano é anormal, sugerindo que a causa seja uma doença.

"Os peixes mortos são todos de uma só espécie. Se fosse de um poluente teria afectado todos os peixes e não só os peixes-tambor", argumentou.

O passagem de 2010 para 2011 ficou marcada ainda por outro fenómeno de morte massiva entre animais: na noite da passagem de ano, milhares de pássaros morreram na localidade de Bebee.

Apesar de os dois incidentes terem acontecido no mesmo Estado e de distarem apenas 183 quilómetros, os biólogos descartam a hipótese de ligação.

Segundo novas informações adiantadas pela CNN, os milhares de aves que caíram do céu um pouco antes da meia-noite do dia 31 provavelmente morreram de trauma.

As aves apresentavam evidências de trauma no peito, com coágulos de sangue no corpo e sinais hemorragias internas, revelou Keith Stephens, citando um relatório da Comissão de Pecuária e Aves.

Karen Rowe, um ornitólogo, disse que o incidente não é incomum e, geralmente, é causado por um raio ou granizo de alta altitude.

Os traumas físicos agudos terão conduzido a uma hemorragia interna e, por consequência, à morte. Não havia nenhum sinal de alguma doença crónica ou infecciosa, reforçou o relatório preliminar realizado pela Comissão de Pecuária e Aves do Arkansas. Mais testes serão feitos para descartar outras causas.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.