Planeta Terra Versão 2.0

As grandes massas do povo tornar-se-ão mais facilmente vítimas de uma grande mentira do que de uma pequena.

Adolf Hitler (1889 ~ 1945)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

"Temos de fortalecer os bancos com urgência"

ArtigoComentários (0)

O presidente da Comissão Europeia está hoje a apresentar o plano para a recapitalização da banca europeia.

A divulgação das propostas da Comissão Europeia era aguardada pelos agentes de mercado com muita expectativa. Segundo a agência Reuters, Durão Barroso admitiu mesmo:"Temos de fortalecer os bancos com urgência".

O responsável defendeu que "os supervisores devem usar temporariamente rácios de capital significativamente mais elevados". Além disso, o responsável europeu explicou que os bancos europeus "devem recorrer primeiro a fontes privadas de capital, e só depois, e se for necessário, pedir o apoio dos Estados".

E adiantou: "Se a ajuda dos Estados não estiver disponível então a recapitalização deve ser feita por um empréstimo do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF)". Durão Barroso defendeu ainda que os bancos que recorrerem à recapitalização não deverão poder distribuir dividendos ou bónus.


Durão Barroso quer novo mecanismo europeu em vigor já no próximo ano
Nas declarações hoje proferidas no Parlamento Europeu, Durão Barroso afirmou que o novo mecanismo europeu de estabilização financeira (MEEF) deve entrar em vigor já em meados de 2012, em vez de meados de 2013 como estava inicialmente previsto.

Recorde-se que o MEEF substituirá o FEEF e, ao contrário do mecanismo actualmente em vigor (que tem um carácter excepcional e limitado), o MEEF será um mecanismo permanente e será também dotado de 500 mil milhões de euros.

As declarações do presidente da Comissão Europeia surgem no dia em que aquele responsável apresenta as suas propostas para a recapitalização da banca europeia.

Mas Barroso não falou exclusivamente sobre os problemas do sector financeiro. Na sua apresentação, o líder europeu afirmou que está a apresentar um plano para restaurar a confiança em toda a União Europeia.

"A confiança pode ser restaurada através do desenvolvimento de todos os elementos necessários para resolver a crise. Só desta forma teremos as soluções à altura dos desafios que todas as economias enfrentam".

Durão Barroso afirmou ainda que até ao final do ano a Comissão Europeia irá fazer uma proposta para a criação das Eurobonds.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.