Planeta Terra Versão 2.0

Que diferença faz aos mortos, aos orfãos e aos sem-abrigo, se a destruição louca é feita sob o nome de totalitarismo, ou sob o santo nome da liberdade ou democracia?

Mahatma Gandhi (1869 ~ 1948)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Passos pede na ONU resposta global à crise

ArtigoComentários (0)

O primeiro-ministro português pediu, este sábado, na Assembleia-Geral da ONU uma "resposta urgente" global para relançamento do crescimento económico e do emprego, evocando os "esforços sem precedentes" a que a crise está a obrigar Portugal.

"Enfrentamos um grande desafio que deve merecer uma resposta colectiva urgente: o relançamento do crescimento e do emprego", disse Pedro Passos Coelho na Assembleia-Geral da ONU.

Para isso, adiantou, é preciso "corrigir os desequilíbrios macroeconómicos, reforçar a estabilidade monetária, reequilibrar o comércio mundial".

"O crescimento económico multiplicador de emprego, quer num espaço nacional quer regional, depende hoje, em larga medida, de uma coordenação económica à escala global", referiu.

Esse esforço deve envolver governos, organizações internacionais, sector privado e parceiros sociais, para "devolver a confiança" a cidadãos e empresas.

Portugal considera "indispensável o envolvimento das economias emergentes, do setor privado e da sociedade civil, realçando o seu respetivo papel na governação económica global", adiantou.

Passos Coelho dirigiu-se ainda à crise no seio da União Europeia, afirmando que os 27 estão a "trabalhar para lançar os alicerces do seu Governo Económico, corolário do processo de integração europeia".

"O pilar económico da União Económica e Monetária da Zona Euro está também a progredir. É uma boa notícia não só para a Europa, mas também para o Mundo. Portugal está empenhado neste esforço, cumprindo os compromissos assumidos no quadro do seu programa de ajustamento económico", adiantou.

Lembrou ainda os "esforços sem precedentes" de Portugal para cumprir o acordado com o Fundo Monetário Internacional e UE.

"Tal como é amplamente reconhecido", adiantou, estes esforços estão a conduzir a um "rápido e decidido avanço na consolidação das contas públicas e na implementação das reformas estruturais para a modernização da economia, e a promoção do crescimento económico e do emprego".

"Encaramos a crise como uma oportunidade para adaptação do nosso modelo económico e para o fortalecimento da economia portuguesa", disse Passos Coelho.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.