Planeta Terra Versão 2.0

Ninguém é mais escravo do que aquele que falsamente se acredita livre.

Johann Wolfgang Goethe (1749 ~ 1832)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

G7 vai discutir acção coordenada para enfrentar crise das dívidas soberanas

ArtigoComentários (0)

Governantes do G7 (grupo de sete países industrializados) vão discutir em breve formas de coordenar os seus bancos centrais para fazer face à agitação dos mercados financeiros, segundo fontes diplomáticas citadas pela agência AP.

As mesmas fontes, que pediram anonimato, acrescentaram que a data precisa das discussões ainda não foi marcada.

O ministro das Finanças francês, François Baroin, cujo país ocupa actualmente a presidência do G7 (grupo que inclui ainda os EUA, o Canadá, o Reino Unido, a Alemanha, a Itália e o Japão), disse este sábado estar contacto permanente com os seus homólogos.

"Estamos a observar cuidadosamente a evolução do que poderá passar-se na segunda-feira", disse Baroin à rádio francesa RTL.

Na noite de sexta-feira, a agência de notação financeira Standard & Poor's reduziu a nota dos Estados Unidos de AAA (a máxima) para AA+, uma redução inédita na história da maior economia do mundo, motivada por receios quando ao nível de endividamento do Estado federal dos EUA.

Antes ainda da redução da nota dos EUA, o primeiro-ministro italiano Sílvio Berlusconi e o Presidente francês Nicolas Sarkozy já haviam apelado à realização de uma cimeira do G7 para discutir a crise das dívidas soberanas.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.