Planeta Terra Versão 2.0

A grandeza de uma nação e seu progresso moral pode ser julgado pela forma como os seus animais são tratados.

Mahatma Gandhi (1869 ~ 1948)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Três ministros pedem demissão do Governo israelita

ArtigoComentários (0)

Três ministros trabalhistas israelitas anunciaram, ontem, segunda-feira, a sua demissão do Governo, na sequência de uma cisão provocada no partido pelo seu dirigente, o ministro da Defesa Ehud Barak.

"Falei há pouco com o primeiro-ministro e informei-o da minha demissão", anunciou em conferência de Imprensa Binyamin Ben Eliezer, responsável pelo ministério da Indústria e Comércio, citado pela agência noticiosa France Presse.

As renúncias de Ben Eliezer, Yitzhak Herzog e Avishai Braverman são as primeiras demissões de membros do Governo do primeiro-ministro de direita Benjamin Netanyahu, desde a sua formação em Março de 2009.

"Para mim, o processo de paz é uma questão essencial para Israel", sublinhou Ben Eliezer, antes de explicar a sua decisão, que ocorreu pouco após a retirada de funções de Herzog e Braverman, que detinham as pastas dos Assuntos Sociais e das Minorias.

Braverman tinha já anunciado a sua decisão em declarações transmitidas em directo pela rádio israelita: "Um Governo que decidiu não fazer avançar o processo de paz é um Governo no qual não tenho nada a fazer, e por conseguinte vou apresentar a minha demissão", disse em conferência de imprensa. Barak anunciou, na manhã de ontem, o abandono do Partido Trabalhista para criar uma nova formação política com quatro deputados trabalhistas, entre os quais Shalom Simhon, que mantém a pasta da Agricultura. O partido Trabalhista detinha cinco ministérios e 13 dos 120 lugares no Parlamento. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, exortou Israel a uma suspensão da colonização por todos os territórios palestinianos ocupados.

Fonte: Jornal de Notícias

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.