Planeta Terra Versão 2.0

A nossa sociedade é gerida por pessoas insanas com objectivos insanos. Eu penso que somos geridos por maníacos com fins maníacos, e penso que estou sujeito a ser posto de parte por expressar isso. É o que isso tem de insano.

John Lennon (1940 ~ 1980)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Sudão acusa Israel de ataque aéreo

ArtigoComentários (0)

O Governo do Sudão acusa Israel de ser responsável pelo ataque, levado a cabo na terça-feira, em Porto Sudão, que matou duas pessoas.

A acusação é feita pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Ali Karti, que diz que o Sudão tem direito a reagir à agressão.

O ataque aéreo aconteceu na cidade de Porto Sudão, principal porto marítimo do país, e atingiu um carro, onde viajavam dois passageiros.

“Este é, sem dúvida, um ataque israelita” disse Karti aos jornalistas. “Temos indicações de que o ataque foi levado a cabo por Israel. Temos a certeza absoluta sobre isso”, sublinhou.

De acordo com o ministro, Israel terá ordenado o ataque para acabar com as hipóteses de o Sudão ser retirado da lista americana dos países considerados cúmplices de terrorismo – Washington iniciou este ano o processo para remover o Sudão da lista, depois de um referendo em Janeiro.

Yigal Palmor, o porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, recusou comentar as acusações.

O ataque, que até ao momento não foi reivindicado, matou duas pessoas, uma delas, segundo Karti, cidadã sudanesa, sem laços com islamitas ou com o Governo.

Uma testemunha disse à Reuters que foram ouvidas “três fortes explosões”, mas as autoridades sudanesas têm diferentes versões sobre o ataque. Enquanto a polícia afirma que um míssil atingiu o carro, um membro do Governo fala em bombardeamento por parte de um avião estrangeiro, vindo do Mar Vermelho. Outras fontes sugerem que dois helicópteros possam ter estado envolvidos no ataque.

Já em 2009, as autoridades sudanesas relataram ataques aéreos a veículos, que, alegadamente, levariam armas do Hamas para a Faixa de Gaza. Na altura, um oficial israelita não confirmou o ataque, mas assumiu problemas com o Sudão por ser uma via de contrabando de armas.

Jonathan Marcus, correspondente da BBC para assuntos de Defesa, sublinha que este ataque contra indivíduos, claramente considerados alvos específicos, sugere uma complexa operação dos serviços secretos com o objectivo de travar o tráfico de armas. Marcus frisa que Israel não é o úncio país potencialmente responsável pelo ataque e relembra que os EUA já dispararam mísseis contra alegados alvos terrorristas no Sudão.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.