Planeta Terra Versão 2.0

O desafio para os governos ocidentais no futuro, é manter os cidadãos presos no consumismo materialista, impedindo-os de perceber quem é que eles realmente são.

Zbigniew Brzezinski

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Passos defende estatuto de observador da ONU para Palestina

ArtigoComentários (0)
Abbas entregou o pedido formal de adesão às Nações Unidas

Foto: Reuters/ Mike Segar

À saída do encontro bilateral com o presidente da Autoridade Palestiniana Mahmud Abbas em Nova Iorque, o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho defendeu hoje que a Palestina deve procurar melhorar o seu estatuto dentro das Nações Unidas através da Assembleia Geral e não do Conselho de Segurança.

“Seria de evitar uma solução forçada relativamente ao Conselho de Segurança na medida em que estamos em condições de fazer uma melhoria da qualificação da Autoridade Palestiniana em termos das Nações Unidas através da aprovação de uma resolução na Assembleia Geral”, declarou aos jornalistas portugueses no final do encontro com Abbas – que durou cerca de meia hora – à margem do debate geral da reunião anual das Nações Unidas. Vinte minutos depois, Abbas entregou o pedido formal de adesão às Nações Unidas ao secretário-geral da ONU Ban Ki-moon.

O pedido, que visa o reconhecimento do Estado palestiniano como membro das Nações Unidas, terá de ser avaliado e votado pelo Conselho de Segurança e requer uma maioria de nove votos favoráveis e nenhum veto para ser aprovado.

Em alternativa, a Autoridade Palestiniana pode propor uma resolução à Assembleia Geral pedindo para ser admitida como Estado observador não-membro da ONU, um estatuto idêntico ao do Vaticano.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.