Planeta Terra Versão 2.0

Que sorte para os governos que as pessoas que eles administram não pensam.

Adolf Hitler (1889 ~ 1945)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

França detém activistas pró-palestina por campanha contra Israel

ArtigoComentários (0)

A campanha de longa-data "Boicote, Desinvestimento e Sanções" contra Israel é motivada pela forma como Tel Aviv trata os palestinianos.

Vários grupos em França intensificaram as suas acções após a guerra na Faixa de Gaza há dois anos atrás, sendo que alguns deles entraram em super-mercados apelando aos clientes para não comprarem produtos isrealitas.

Segundo a agência "Press TV", Olivia Zemor uma de quatro réus acusados de participar em diversas campanhas e de carregar os respectivos vídeos na internet é acusada de incitar ao ódio racial contra Israel.




«Temos tantos simpatizantes, que temos que estar orgulhosos. E temos de continuar o boicote», diz Maha Ahmed, co-defensora da campanha.

«O nosso governo Francês recusa-se a aplicar qualquer sanção contra a política criminosa de Israel. Já tentámos manifestações, petições, reuniões, tudo, e o boicote dá provas de ser a ferramenta mais eficiente, e toda a história das lutas de liberação demonstram isso», diz a co-fundadora do grupo Euro-Palestina.

Estas manifestações são vistas pelas autoridades como um incitamento ao racismo. Segundo Charles Bacouche, do Departamento Anti-Semitismo «no início o boicote era apenas conta produtos produzidos em territórios ocupados. Depois estendeu-se a todos os produtos de Israel. Estas acções levam a sentimentos anti-semitas»

O advogado dos grupo questiona se os produtos são pessoas. «Não existe uma base legal em França para dizer que apelar a uma campanha de boicote seja uma campanha racista»

Os apoiantes reunidos às portas do tribunal aplaudiam à medida que os acusados iam saindo. Até agora já foram ouvidos 10 casos destes em França. O resultado deste julgamento e o recurso contra apenas uma condenação, está maioritariamente dependente de um outro caso que está a ser conduzido no Tribunal Constitucional de França, onde se aguarda uma decisão sobre se as alegadas ofensas infringuem ou não o complexo código penal. A única preocupação é que o veredicto de culpabilidade para os réus levante questões sobre a liberdade de expressão no país.

Por agora os réus têm de aguardar até Outrubro que é a data na qual os juízes devem informar sobre os veredictos.

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.