Planeta Terra Versão 2.0

Sê quem és e diz o que sentes, porque aqueles que se importam não interessam e aqueles interessam não se importam.

Theodor Seuss Geisel (1904 ~ 1991)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos

ArtigoComentários (0)

É a maior escalada de violência entre israelitas e palestinianos desde a guerra na Faixa de Gaza há dois anos. Ainda esta manhã, o movimento radical palestiniano Jihad Islâmica reivindicou os ataques com granadas de morteiro contra localidades no interior de Israel.

O coronel israelita Eitan Yitzhak confirma que se assiste “a uma escalada de violência” e que “os disparos são mais uma tentativa de desestabilizar a rotina diária no Estado de Israel”.

Os ataques desta manhã foram a resposta aos raides aéreos israelitas sobre a Faixa de Gaza, na terça-feira. A ofensiva resultou na morte de oito palestinianos, quatro combatentes da Jihad Islâmica e quatro civis.

O anúncio feito pelo primeiro-ministro israelita, a 13 de março, exacerbou ainda mais os ânimos. Benjamin Netanyahu deu luz verde para novas construções – 500 segundo os jornais israelitas – nos colonatos da Cisjordânia. A decisão surgiu horas depois do assassinato de uma família de colonos, em Itamar, perto de Nablus.

A divisão política entre as duas fações palestinianas é vista como outro entrave para a paz na região. A 16 de março, o presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, disse estar disposto a fazer a primeira visita – em quase quatro anos – à Faixa de Gaza para acabar com as divisões entre a Fatah e o Hamas que controla o território.

O anúncio surgiu na sequência da mega manifestação pela reconciliação palestiniana, em Gaza. O protesto foi dispersado pelas forças do Hamas.

Fonte: euronews

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.