Planeta Terra Versão 2.0

Nasceste um original; não morras uma cópia

John Ladis Mason (1832 ~ 1902)

Pub

Doações

Saldo Acumulado: 0 EUR

Só é possível continuar a fazer este trabalho graças à sua generosidade.

Se considera que a informação aqui disponibilizada tem relevância para si e pretende fazer uma doação, por favor faça uma que esteja dentro das suas possibilidades financeiras.

Saiba como

Últimos Artigos

Globo
Portugal
Dinheiro
Ciência e Tecnologia
Conflitos Mundiais
Big Brother
Tirania
Fenómenos
Pub

Deve ser criada uma Internet alternativa mais segura

ArtigoComentários (0)

A segurança da Internet é uma preocupação cada vez mais presente nos discursos das autoridades de vários países. Agora foi um dos directores do FBI a apelar à criação de uma «Internet alternativa» mais segura.

Shawn Herry, director executivo do FBI, afirmou, em entrevista à Associated Press, que as redes informáticas que gerem áreas importantes nas sociedades actuais, como os sistemas de energia e o sector financeiro, não são, nem nunca serão, cem por cento seguras, pelo que se deve trabalhar numa solução alternativa.

Para este responsável os sistemas críticos de vários países estão sob constante ameaça, havendo cada vez mais grupos terroristas interessados em conseguir obter conhecimentos e dados que permitam lançar um ataque informático em larga escala.

O director do FBI quando questionado sobre se há indícios ou evidência que apontem para que esses grupos já disponham de capacidade para laçar um ataque não quis revelar mais dados.

Mas a solução para este, na óptica de Shaw Henry mais que provável ataque, passará pela criação de uma rede alternativa para a gestão dos sistemas críticos, na qual não exista o anonimato e onde haja um controlo de acesso apertado, com a criação e vários perfis de acesso à informação considerada crítica.

Esta preocupação também ficou patente nas palavras do general Keith Alexander, responsável pelo Cyber Comando do Pentágono. Este responsável deixou a questão: «Se a «Rede» for infectada quem é que tem poder para a desligar? Os militares ou os fornecedores do serviço de acesso à Internet?».

Para se preparar para uma eventualidade desta natureza o Pentágono está, segundo o general, que falava numa conferência da International Systems Security Association, a preparar um documento com as medidas que poderão e deverão ser tomadas pelos militares no caso de ocorrer um ataque informático de larga escala a sistemas críticos dos EUA.

Rótulos deste artigo

Reportar Erro

Caso tenha detectado algum tipo erro por favor descreva-o.